quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019

O primeiro homem, ou não! O homem foi a lua?



Foguete Saturno V decolando no dia 16 de julho de 1969, carregando o módulo Apollo 11. Foto: NASA


Em 21 de julho de 1969, às 2h56 no horário local (0h56 no horário de Brasília), um ser humano pisou pela primeira vez na Lua. O feito dos astronautas Neil Armstrong e Buzz Aldrin foi transmitido ao vivo para 100 milhões de pessoas.  Depois de coletar material e passear pelo satélite natural durante duas horas e 45 minutos, os astronautas entram na Apolo 11, retornam em segurança no dia 24 de julho e viram heróis na Terra. 

A tripulação era formada pelo comandante Neil Armstrong, Michael Collins (piloto do módulo de comando) e Edwin "Buzz" Aldrin (piloto do módulo lunar). Ao todo, os astronautas ficaram 21 horas no satélite. Eles aproveitaram sua estada na Lua para fincar a bandeira dos Estados Unidos, recolher cerca de de 22 kg de material e fazer fotos.  Outras cinco expedições americanas chegaram lá até dezembro de 1972, totalizando 12 homens há pisar na lua. Depois disso, nenhum homem voltou ao satélite natural da Terra em mais de 46 anos.

Desde então, muitas teorias de conspiração foram criadas em apoio à idéia de que as alunissagens (ato de pousar uma nave espacial na lua) nunca aconteceram e que as imagens divulgadas não passaram uma farsa, dirigida pelo cineasta Stanley Kubrick em um estúdio de televisão no Estado de Nevada. Mas será que esta teoria faz sentido?  Mas os motivos, na verdade, são outros: dinheiro, relevância científica e, é claro, questões políticas. 

A teoria de que não fomos à Lua 48 anos atrás, é intrigante e levanta muitas suspeitas, porém, para alguns, pode ser desmentida facilmente. Alguns argumentos devem ser considerados. Vamos a eles.


Teoria da Conspiração



• Os vídeos mostram a bandeira dos Estados Unidos tremulando em solo lunar. Como isso é possível se a lua não tem atmosfera? Sem atmosfera, não há vento. Segundo a NASA, devido a pouca gravidade existente na Lua e ao fato dos astronautas terem acabado de tocar na bandeira, ela teria ficado tremulando sozinha ainda por algum tempo.


• Notou que nas fotos não aparecem estrelas no céu? Por outro lado, quantas vezes você tirou uma foto do céu e foi possível ver as estrelas nela? Porém, a distancia da lua para as estrelas é muito menor que a da terra. Além disso, se não existe atmosfera na Lua, as estrelas deveriam ser visíveis.

• Para que se forme a marca de uma pegada, teria de haver umidade no ar, mas todos nós sabemos que não há água muito menos ar na lua. Uma pegada, na Lua, poderia se desmanchar assim que a bota do astronauta levantasse do chão, tal como acontece no fundo do mar, onde há umidade aos extremos.

• Devido à ausência das partículas de oxigênio e outros gases que não estão presentes no vácuo, Aldrin não deveria estar visível nesta foto. As sombras na Lua deveriam ser totalmente pretas e, por não haver atmosfera, não deveria nem haver penumbra.

• Como três astronautas poderiam retornar a terra com o combustível necessário em um módulo tão pequeno?


• A temperatura na lua varia tanto, que seria impossível trazer uma única foto para exibir na terra. A NASA afirma com todas as letras que utilizou, durante a Missão Apollo 11, um filme especial da Kodak para bater as fotos, mas, a própria Kodak afirma também com todas as letras que tal filme não existe!


•  Distancias diferentes: Qual será o tamanho real da Terra vista da Lua? De acordo com a NASA, o diâmetro da Terra é 3,7 vezes maior que o diâmetro da Lua e a massa da Terra é 81 vezes maior que a massa da Lua. Como podemos ver nas duas imagens acima, a primeira foto mostra o tamanho da Terra mais próximo do real enquanto na segunda o tamanho da Terra vista da Lua menor é que o tamanho da Lua vista da Terra.


Desproporções no tamanho do planeta Terra visto da Lua.
• Será que a NASA teria enviado o homem a lua justamente na época em que ela estava mais distante da terra? A distância média da Terra pra Lua é de 384.400 km podendo variar de 363.300 a 405.500 km, portanto, mesmo que o homem tivesse sido enviado a Lua no momento em que ela estivesse mais distante do planeta Terra, não justificaria a disparidade nas imagens.

PS: Todas as imagens e dados científicos foram retirados do site da NASA.


Motivos para forjar a viagem

- A União Soviética já estava bem à frente na corrida espacial, até que um americano pisa na lua e imediatamente os Estados Unidos toma notoriedade e respeito novamente. Ninguém mais se lembra do 'A terra é azul' e passam a recordar de 'Um pequeno passo para o homem, um grande salto para a humanidade'.

- A viagem foi realizada no auge da guerra fria, o mundo estava quebrado, especialmente os Estados Unidos. Como um país que não tem condições nem para comer poderia ter recursos financeiros para uma expedição espacial? 

- Após o sucesso da expedição, todos os grandes investidores internacionais iriam querer investir dinheiro no país mais evoluído tecnologicamente do mundo, e foi exatamente o que aconteceu. Hoje, os Estados Unidos é a maior potência mundial.



A história nos cinemas 


No dia 18 de outubro chega aos cinemas “O Primeiro Homem”, filme que conta a história do astronauta Neil Armstrong, o primeiro homem a pisar em território lunar. O lançamento deste filme traz consigo, novamente, uma questão que há muito desperta duvida entre as pessoas. Afinal, o homem realmente foi à lua?

O longa, baseado no livro "First Man: The Life of Neil A. Armstrong" de James Hansen, possui um recorte mais intimo, narrando a jornada da NASA durante o período de 1961-1969, através dos olhos do astronauta até que o grande passo para a humanidade fosse dado. A opção em trabalhar com a câmera como a visão do protagonista, proporciona ao espectador a sensação de estar na pele de Armstrong e o fascínio de enxergar o espaço e a lua pelo olhar dele. O filme conta com o roteiro do vencedor do Oscar Josh Singer e marca o reencontro do ator Ryan Gosling, que interpreta Armstrong, com o diretor Damien Chazelle, dupla que quase ganhou o Oscar em “La La land”. 

Aquaman - O mar te chama [Resenha sem Spoiler]







Criado por Paul Norris e Mort Weisinger há mais de 70 anos, Aquaman não é o que podemos chamar de personagem mais popular do universo da DC Comics e da Liga da Justiça. O fato é que ninguém conseguia levar a sério um homem que cavalga em um cavalo marinho e fala com peixes. Mas a DC não desistiu dele e para tentar reparar a injustiça, convidou James Wan para dirigir o novo longa do herói, com roteiro de Will Beall, além de Jason Momoa no papel principal. Aquaman finalmente tem sua história contada no cinema.



O filme estreou nas telonas no dia 21 de
dezembro de 2018 e se passa após os acontecimentos de Liga da Justiça. Por se
tratar de um filme introdutório, inicia revelando um pouco da história de origem do meio-humano, mas o foco é a briga deArthur (Aquaman) pelo trono, quando Mera (Amber Heard) o procura para avisá-lo que ele precisa acompanhá-la até o reino de Atlântida para deter o seu meio-irmão Orm (Patrick Wilson), que pretende se tornar o Mestre dos Oceanos e lançar a fúria dos 7 mares sobre o povo da superfície. Orm é o tipo de vilão que possue uma motivação real e nos leva a refletir se ele de fato não
está com a razão, afinal, o motivo da sua revolta contra o povo da superfície é
a poluição do homem que joga lixo nos oceanos e envenenam as criaturas do mar,
além da matança indiscriminada.


Outro ponto do filme é o toque de humor, incomum nas produções da DC, visto que, para diferenciar dos filmes da Marvel onde o elemento esta fortemente presente, os estúdios Warner decidiram que, os filmesda DC deveriam ser sombrios. Pois é, a estratégia não estava dando certo, por
isso, Aquaman veio cheio de tiradas cômicas em cima do carisma e jeito brutamonte de Momoa para criar cenas engraçadas deixando o personagem aindamais parecido com Thor, seu equivalente no universo Marvel. De toda forma o uso de piadas para quebrar o clima de tensão e a química do casal, Mera e Arthur, definitivamente não funcionaram.



Os efeitos especiais cumprem o seu papel, principalmente pelas cenas embaixo d’água, muito embora alguns pequenos erros como o penteado de Mera, impossível de ser feito no ambiente aquático ou a ausência do movimento da água nas primeiras cenas, o que não desmerece o trabalho. É importante ressaltar a qualidade nas cenas de ação, com
várias sequências de lutas e perseguições, mesmo que as batalhas mais importantes do filme tenham sido bem breves e fáceis de conquistar. No fim das contas, Aquaman supera as expectativas se tornando um dos melhores filmes da franquia, nos dando uma ponta de esperança que o universo cinematográfico da DC finalmente esteja retomando os trilhos.



quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Robin Williams “Comédia é a atuação do otimismo”!





Eu sei que faz muito tempo que não escrevo no blog e que na maior parte das vezes
quando preciso expressas algumas opinião tenho utilizado o facebook para isso mas...
é impossível escrever/falar pouco quando o assunto é tão delicado quanto a perda de
um grande gênio do cinema.

Eu não vou fazer pesquisa para falar da biografia dele por que quero dizer do meu conhecimento próprio e 'popular' o que é Robbie Williams para mim.



Sou do tipo que assiste filme pelo ator e não pelo filme. Sou dessas que entra no netflix e pesquisa 'filmes com Kevin Bacon' e assisto sem saber se o filme é bom ou não, afinal, se o ator é bom, alguma coisa no
filme já vai me agradar.

Eu sei que em sua carreira há uma série de filmes gloriósos, consagrados, extremamente aclamados e elogiados pela crítica, mas eu tenho o meu TOP 10 pessoal que foi elaborado durante todos os meus 19 anos com filmes que fizeram parte da minha vida.

Serei breve!

Por ordem de reprodução em my life:

Jumanji
Flubber (brincar de bexiga d'água para mim quando criança era Flubber)
Jack
Homem Bicentenário


Patch Adams
Tempo de Despertar
Sociedade dos Poetas Mortos
Amor Além da Vida
August Rush - O som do Coração
Violação de Privacidade






Sobre a amizade com Christopher Reeve:


Então, é o seguinte. Eu não sei se me prologuei muito, pois, não gosto de escrever posts longos mas, o importante é que mesmo que um dia eles não pudesse mais atuar, nós teriamos a mente de Robin Williams pensando como a mente de Clint Eastwood segue fazendo um grandioso trabalho. E agora, por que categoria eu vou procurar filmes?


Advertisement